quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Mealheiro Literário Outubro

Resultado de imagem para livros

Outubro foi apenas manter o ritmo ainda que seja um ritmo pequenino (2 livros) ambos da biblioteca pública.

Ainda assim feliz por já ter cumprido à bastante tempo o objetivo do ano. Agora vamos ver como correm os últimos dois meses do ano.

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Partilhas!

Resultado de imagem para partilha

Uma colega chegou ao trabalho e perguntou-me "tens carro não tens?", então o que pretendia era dar-me os 10€ de combustivel da BP que tinham sido distribuidos pelos Pingo Doce para quem fizesse compras acima de 50€. 

Como ela não tem, deu a alguém para utilizar. Ainda por cima tão simpática que se lembrou de mim!! x) Na realidade eu tinha enchido o depósito no fim-de-semana anterior, mas como tenho um mês para gastar e a BP é a mais perto da minha casas, tenho quase a certeza que consigo ir lá mais próximo do final do mês para colocar 10€ de gasolina :)

sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Poupar!


Poupar é definir o que faz falta (com a intenção de ir comprar):

- Umas botas, 
- Casaco de inverno (que o meu estava a desfazer a napa e a costureira disse que não tinha salvação)

- Camisolas/vestidos quentes

Ir a casa dos pais e encontrar um casaco antigo que serve perfeitamente, um casaco da mãe que também me posso apropriar, uns ténis da irmã (novos para mim), umas botas antigas que também estão ótimas.

E poder procurar ainda nos armários, camisolas, calças e vestidos que posso usa neste inverno :)

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Método Marie Kondo II

Resultado de imagem para marie kondo cozinha



Ainda sobre o livro "Alegria" de Marie Kondo, lembrei-me de uma situação muito engraçada, quer dizer sem graça. Sobre as coisas que despertam alegria, cá em casa é o marido que cozinha e ele volta e meia anda a namorar tábuas, facas e tachos. É incrível, parece que anda sempre à procura de algo, até comprar efetivamente algo bom. Eu não conseguia compreender isto. Via sempre pelo lado utilitarista e diminuia a importância. A sério que precisas de uma tábua que custa 30€??? E não conseguia compreender que ele precisa de estar rodeado de coisas que efetivamente lhe transmitam felicidade, para estar mais relaxado e feliz enquanto cozinha. Ele dizia-me "com estes tachos, nem tenho gosto em cozinhar" e eu não compreendia. Só agora fez o click. Fiquei feliz e triste ao mesmo tempo. Triste por ter demorado tanto tempo a aperceber-me e feliz por pelo menos ter chegado a perceber.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Como poupar dinheiro com a Glovo?


Resultado de imagem para Glovo
 
Fazer um pedido, ligarem-me 30 m depois a pedir desculpa e a dizer que afinal a loja estava fechada e que iam creditar o valor de uma entrega na conta. Eu informar que tenho entregas grátis e dizerem que então creditam 5€. Nós terminarmos a noite a jantar cereais com leite.
No fim-de-semana seguinte juntar as entregas grátis com os 5€ num jantar em casa de amigos e mandarmos vir McDonald's para 3 pessoas por 12,5€ total. 
 

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

A Visão do Dinheiro como forma de estatuto

Resultado de imagem para ricos

Ouvi um colega dizer "Tens de o fazer sentir um pelintra, ninguém gosta de ser um pelintra, é humano". E eu achei aquilo totalmente disparatado. Ia até entrar em debate dizendo que não achava nada disso, no entanto coloquei-me a pensar e talvez seja apenas a minha perspetiva. Eu não me sinto nada assim. Às vezes agrada-me que as pessoas pensem que tenho menos do que o que realmente tenho. A minha relação com o dinheiro é muito mais autocentrada, tenho o que necessito? é-me suficiente? Estou confortavel? Qual o meu propósito? Estou a dirigir-me para lá? Não estabeleço comparações em relação aos outros. Talvez por isso a questão do pelintra não me toque, mas fez-me pensar na forma como as outras pessoas se relacionam com o dinheiro. Como se vêem socialmente. Fiquei a pensar sobre isso.

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Investimento Imobiliário III

Resultado de imagem para home icon

Lembram-se do que tinha falado sobre o investimento imobiliário dos meus pais? pois bem, este ano a casa ficou vaga e foi possivel um aumento de renda de cerca de 57%. A verdade é que o preço que o meu pai estava a praticar estava bastante abaixo do mercado (para terem ideia estava mais baixo do que o praticado para 1 quarto) e mesmo com o aumento substâncial ainda ficou abaixo do valor de mercado. O meu pai teve bastante dificuldade em subir o preço, mas depois de tantas negociações com o meu pai, a tentar mostrar-lhe os preços das casas que eram mais do dobro do que ele praticava cansei-me e soltei um "faz como quiseres", mas pelos vistos surtiu efeito e ele respondeu-me "então trata tu disso" e acabamos por acordar um preço intermédio entre a minha posição e a posição dele. Claro que assim que coloquei o anúncio o que aconteceu foi um boom de contactos, ia ter tudo agendado para o mesmo dia, mas houve um rapaz que me disse que nesse dia estaria de férias e pediu por tudo para ir ver uns dias antes. Sabem o que aconteceu? Foi ver e nem saiu do apartamento para dizer que ficava com ele. Claro que tive de retirar logo o anúncio e desmarcar o que já tinha agendado mas realmente é assim. Sei que o preço está ainda abaixo do mercado, mas fico mais tranquila por saber que parecem boas pessoas e que o dinheiro da renda já é bom para garantir a velhice dos meus pais.

Estão neste momento a ter um retorno de cerca de 15% do valor investido, apesar de já terem recuperado o capital inicial (a casa já se tinha pago a si própria)